Sexta-feira, 15 de Julho de 2011

MAHABHARATA ( parte 1)

                                                               A História da Grande 

Índia

 

 

   As histórias védicas nos contam sobre a civilização da Índia - ou
Bharatavarsa, como era chamada - uma vez estendida ao longo do

mundo.

   O Mahabharata é a maior história da Índia. É um poema épico

de mais de cem mil versos, composto em Sânscrito pelo sábio Vyasa.


  

O Mahabharata está cheio de incidentes dramáticos e instrutivos que alcançam seu ponto alto filosófico no Bhagavad-gita. Pelas páginas do Mahabharata nós podemos ganhar um entendimento mais profundo do conhecimento, do valor e da cultura do modo de vida védico.  
Com freqüência o tradutor considera o Mahabharata como um trabalho literário fascinante, um objeto sobre o qual especular, mas não como o que os seguidores da cultura védica aceitam ser: um trabalho de verdade, uma porta para o caminho da compreensão definitiva. Até então, as edições do Mahabharata disponíveis ou têm sido abreviadas de maneira drástica ou de difícil penetração.
Mas agora uma tradução nova foi empreendida por Hridayananda Dasa Goswami, discípulo directo de Sua Divina Graça A. C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada. Esta tradução nova nos traz um texto que é erudito,devocional e eminentemente legível. A tradução do Adi Parva - o primeiro " livro " do Mahabharata - está agora completa e sendo lida para impressão, enquanto Hridayananda Dasa Goswami prossegue com o próximo livro.Na Índia, por gerações, pessoas em cidades e aldeias juntam-se à noite para ouvir leituras de histórias védicas como o Mahabharata. Agora, a cada edição nós poderemos apreciar e aprender o épico histórico desta preciosa fonte de cultura védica, que é a fonte de toda a sabedoria.


 


O Nascimento de Karna

 

Sri Vaishampayana disse:

Rei Sura, o líder da dinastia de Yadu, era o pai de Vasudeva (que se tornou o pai de Senhor Krsna depois). A filha de Sura era chamada Prtha, e nenhuma mulher na Terra teve beleza como a sua.

A irmã do pai do Rei Sura teve um filho chamado Kuntibhoja que era impossibilitado de procriar, portanto o poderoso Sura prometeu dar sua primeira criança ao seu primo.

Assim quando Prtha nasceu, Sura declarou, " Esta menina é minha primeira criança", e agindo como um verdadeiro amigo, ele deu o bebê ao amigo Kuntibhoja, uma grande alma que ansiava pelo dádiva de uma criança.

Kuntibhoja era um rei santo, e assim que sua filha começou a crescer, ele a incumbiu da adoração do Senhor Supremo e de respeitosamente servir aos convidados que viessem ao palácio.

Uma vez Prtha foi solicitada a cuidar de um brahmana severo chamado Durvasa, que era rígido em seus votos, mas possuía um temperamento assustador e um senso inescrutável de decoro. Prtha fez todo esforço para agradar o brahamana, e ele ficou satisfeito por completo com o seu serviço.

Antevendo a necessidade de meios legais para ela superar problemas futuros, o sábio deu-lhe um mantra dotado de poder místico e disse- lhe, "Quem quer que seja o deus que você chame com este mantra, ele abençoar-lhe-á com uma criança ".

Quando o brahmana a havia assim instruído, aquela virgem casta de alta reputação ficou cheia de curiosidade. (Ela desejou saber como o mantra funcionava, e quando ficou só decidiu ver por si mesma.) Chamou então o deus Sol e imediatamente viu vindo em sua direção o grande fabricante da luz mantenedora do mundo.

A escultural Prtha contemplou essa maravilha e ficou surpresa, e o Sol resplandecente, que revela todas as coisas visíveis, deu-lhe então uma criança. Prtha deu à luz um filho heróico, destinado a ser o melhor de todos os que suportam armas. Coberta com armadura, aquela criança bonita, de um deus abundante em opulência natural, nasceu pois com uma armadura natural e brincos reluzentes que iluminavam sua face.

Um dia esse filho seria famoso por todo o mundo como Karna.O Sol supremamente esplêndido devolveu então à menina sua virgindade, e tendo feito isto, aquele deus mais generoso voltou ao seu domicílio celestial. Vendo o filho recém-nascido, a princesa de Vrsni sentiu-se miserável e preocupada, e a sua mente podia pensar em somente uma coisa: "O que será feito? O que posso fazer para me tornar virtuosa?"

Kunti estava terrificada para se defrontar com seus parentes e esconder (o que ela sentia ser) sua ação imprópria. Ela enviou sua criança, nascida com armadura extraordinária e brincos, a flutuar sozinha rio abaixo.

Logo em seguida um homem, que era filho respeitável de um condutor de carruagem e marido de Radha, achou a criança abandonada e com sua esposa aceitou o bebê como seu próprio filho. Os dois formaram um nome para a criança: "Esta criança nasceu com riquezas, assim o nome dela será Vasusena ".

Vasusena amadureceu em uma mocidade poderosa e heróica, que superou em todos os tipos de armas, e suportaria adorar o deus Sol até que sua costa estivesse queimando. Ele era leal às suas palavra, e quando entoava suas orações ao Sol, nada havia que aquela grande alma e herói não pudesse dar aos brahmanas.

Uma vez o radiante Indra, que mantém este mundo, assumiu a forma de um brahmana e implorou a Vasusena por sua armadura natural e seus brincos. Embora desencorajado por este pedido, Vasusena cortou sua armadura e seus brincos e os ofereceu com mãos postas em respeito.

Pasmado com este ato, Indra deu-lhe a arma sakti e disse: "Quem quer que você deseje conquistar, seja um deus, um demônio, ou um homem, se um Gandharva, uma serpente celestial, ou um Raksasa horrível - a quem quer que você furiosamente lance esta arma, esta pessoa não irá muito longe. "Antes, seu nome era conhecido como Vasusena, mas agora por esta ação, ficou conhecido como Vaikartana Karna.

publicado por Lalanesha Dasa às 23:44

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De patanga a 9 de Junho de 2013 às 03:36
Nossa, o mahabharata é muito bom! Se vc ler ele, vai começar a enxergar coisas na sua vida que nunca tinha percebido... eu peguei uma versao em audio em ingles, muito boa.
Também estou divulgando a meditação gratuita: www.meditacaosp.com

Comentar post

.Para melhor compreender este épico histórico, o leitor terá que seguir esta sequência abaixo!!

. MAHABHARATA ( parte 14 )

. MAHABHARATA ( parte13 )

. MAHABHARATA ( parte 12 )

. MAHABHARATA ( parte 11 )

. MAHABHARATA ( parte 10)

. MAHABHARATA ( parte 9)

. MAHABHARATA ( parte 8)

. MAHABHARATA ( parte 7)

. MAHABHARATA ( parte 6)

. MAHABHARATA ( parte 5)

. MAHABHARATA ( parte 4)

. MAHABHARATA ( parte 3)

. MAHABHARATA ( parte 2)

. MAHABHARATA ( parte 1)